A importância da Hora do Conto nas escolas

A hora do conto ou contação de histórias, como em muitos lugares é chamada, está presente em nossas vidas muito antes da escrita ser inventada. O ato de contar histórias fascina qualquer pessoa, é um momento único para quem conta e para quem ouve. Este momento denominado “a hora do conto”, vai muito além, pois acaba se tornando um instrumento muito importante na formação da criança, sendo um estímulo ao habito da leitura, abrindo as portas para à escrita, despertando a imaginação e sendo um convite para que o indivíduo sonhe acordado.

Há quem diga que escutar histórias é o início da aprendizagem para se tornar um leitor, por este motivo, sabemos do impacto que isto tem na vida das pessoas, desde um recém-nascido a fase adulta. E, trazendo esta prática para dentro das instituições escolares, é na hora do conto que professores e alunos se envolvem em uma valiosa forma de vivenciar o lúdico e o divertido. E por falar em divertido, não há nada mais empolgante que abrir um livro e dedilhar sobre as páginas, criando fantasias no mundo da imaginação.

Portanto, a hora do conto é mais que uma atividade escolar, é uma maneira de interação da criança ou adolescente com a leitura, fazendo que, por meio da contação de histórias, os mesmos explorem um universo novo, aguçando a imaginação e a curiosidade. Fazendo-os tomarem gosto pela leitura.

Aproveitamos este tema e também as férias escolares para sugerir alguns títulos bacanas por faixa etária:

2 a 3 anos – os ouvintes

Onde Está Tomas?
A mamãe está sempre procurando pelo menino, que, entre uma cena e outra, viaja no seu mundo da imaginação. As ilustrações, cheias de detalhes, são um convite a procurar por ele. Ao final da narrativa, no entanto, a história se inverte: E agora, onde está a minha mamãe?”. E a mamãe navega com o pequeno Tomás, embarcando em suas aventuras.

4 a 6 anos – os iniciantes

Assim Assado
O bicho esbranquiçado, o sapo cabeludo, o médico aprendiz: serão eles personagens tão estranhos quanto a cozinheira que faz biscoitos com gosto de prateleira? Ou serão eles tão pirados quanto o homem que usa chapéu de talhado? Esses pequenos e divertidos casos estão em Assim Assado, um livro bem- humorado de Eva Furnari.

7 a 10 anos – os independentes

Uma Casa no Mundo
Todas as famílias têm suas histórias. Onde seus avós nasceram? Na mesma cidade em que seus pais ou vieram de algum lugar distante? Este livro traz memórias de pessoas que vieram de muitos cantos do mundo, como Rússia, China, Líbano, Marrocos e Polônia, e encontraram na cidade do Rio de Janeiro um bom lugar para construir um novo lar.

10 a 13 anos – os experientes

A Distância das Coisas
Pedro, 14 anos, perdeu o pai quando criança e recebe a notícia de que sua mãe não sobreviveu a um acidente de carro. Morando com o tio, ele desconfia do que lhe contam sobre o que aconteceu e, com a ajuda da amiga Marina, revira a intimidade do tio e resgata momentos decisivos que viveu com a mãe, descobrindo segredos familiares que vão influenciar toda sua vida.

Aproveitem as férias e não esqueçam de colocar a leitura em dia!